ÓRGÃO CENTRAL DO SISTEMA NACIONAL DE MOBILIZAÇÃO –SINAMOB ESTRUTURA E FUNCIONAMENTO

Autores

  • Paulo Ramos

DOI:

https://doi.org/10.47240/revistadaesg.v0i28.816

Resumo

A mentalidade de mobilização vigente na cultura brasileira desfavorece ações no sentido de implementar uma estrutura sistêmica para ações preventivas no campo da Segurança Nacional. Neste trabalho, ousa-se propor soluções estruturais para o órgão central de uma formulação sistêmica de Mobilização Nacional. Há um pouco de futurologia em cada pensamento desencadeado. A conjuntura é desfavorável sob a ótica cultural, mas a ousadia das inteligências é incansável, e a ESG desencadeia sua tenacidade no estudo do futuro do país e, gera esforços como este. Dentro das condições oferecidas pela ESG, foram feitas algumas pesquisa na literatura pertinente, debateu-se o tema com diversos orientadores, onde se destacam os indicados pela própria Escola. Acredita-se que o conteúdo, feito com honestidade, e sem grandes pretensões, defende uma política de desenvolvimento organizacional que procura adaptar-se à estrutura governamental vigente. A felicidade da realização, quando menos, serve para o amadurecimento do tema, bem como concorre para a fixação de valores culturais que comparecem como óbices neste campo de atividades do Estado.

Downloads

Publicado

31-12-1969

Edição

Seção

Artigos