ORDEM MILITAR DE WILLIAMSBURG E SEUS DESDOBRAMENTOS PERCEPÇÕES DA DEFESA E DA SEGURANÇA A PARTIR DE 1995

Autores

  • Ana Paula Lage de Oliveira

DOI:

https://doi.org/10.47240/revistadaesg.v25i51.270

Palavras-chave:

Integração Regional. Conferências de Ministros de Defesa das Américas. Estrutura de Defesa.

Resumo

Desde o final da Guerra Fria, houve uma acentuação do caráter difuso das ameaças à segurança, a reformulação de estratégias de domínio por parte dos EUA em relação às Américas, mudanças nos objetivos de segurança dos países do continente, acentuação das heterogeneidades, bem como os diferentes graus de sensibilidade e percepção das ameaças. Tais fatores, dentre outros, empenharam, na década de 1990, especificamente, a criação de fóruns de segurança e defesa com estruturas que pretendiam a formulação de uma estrutura de defesa hemisférica. No entanto, muitos desafios ainda se mantém. À luz de alguns conceitos fundamentais de teoria das relações internacionais e dos documentos históricos, o trabalho analisa brevemente o fenômeno das Conferências de Ministros de Defesa das Américas (1995-2008) e discute o fórum enquanto instituição de defesa, seus limites e avanços em termos de integração regional e os entraves que dificultam a implementação real das resoluções discutidas. Ainda, sobre a discussão da formação de uma comunidade de segurança e de uma estrutura de defesa emergente da mesma.

Downloads

Publicado

31-12-1969

Edição

Seção

Artigos