A INTERNACIONALIZAÇÃO INVISÍVEL DA AMAZÔNIA

Autores

  • Gustavo de Souza Abreu

DOI:

https://doi.org/10.47240/revistadaesg.v27i54.236

Palavras-chave:

: Amazônia. Internacionalização. Soberania. Segurança Nacional. Meio Ambiente.

Resumo

Este artigo põe em relevo algumas preocupações estratégicas com a Amazônia nos dias atuais, procura analisar a recorrente indagação: a Amazônia corre o risco de ser internacionalizada? Em um primeiro momento, é apresentado um breve histórico comentado, desde o final da Guerra Fria até os dias atuais, em que se identifica uma sociedade brasileira mais atenta aos problemas daquela região diante de posições internacionais. Há uma passagem denominada, neste estudo, de internacionalização invisível da Amazônia, ou seja, uma dinâmica produzida por agentes externos, não necessariamente nociva, e que conta com a conivência dos governos, por omissão, e dos nacionais, por necessidades básicas ou interesses privados. No último item, postula-se que o mais importante, talvez, nem seja o fato de estar a Amazônia sofrendo este processo, mas saber em que medida essa internacionalização invisível prejudica ou beneficia o Brasil, considerando que a soberania político-jurídica seja inquestionável. São propostas algumas abordagens que indicam uma resposta temporária da questão delineada neste artigo. Conclui-se que o Estado brasileiro deve-se posicionar com políticas públicas e estratégias adequadas para enfrentar esse óbice, sob o risco de comprometimento da segurança nacional.

Downloads

Publicado

25-08-2017

Edição

Seção

Artigos