UM MUSEU A CÉU ABERTO:

A PRAÇA DOS EX-COMBATENTES DO MUNICÍPIO DE SÃO GONÇALO

Autores

  • Michele de Barcelos Agostinho

DOI:

https://doi.org/10.47240/revistadaesg.v30i60.173

Palavras-chave:

Ex-Combatentes. Segunda Guerra Mundial. Imagens urbanas. Memória.

Resumo

Este trabalho trata da construção da Praça dos Ex-Combatentes do município de São Gonçalo, Rio de Janeiro, e analisa os elementos que a compõem, buscando compreender os usos e os sentidos a ela atribuídos naquele espaço urbano. Erguida durante a ditadura militar, em 1970, portanto vinte e cinco anos após o retorno dos expedicionários, a construção da referida praça contou com o apoio dos governos estadual e municipal, da sociedade e, obviamente, dos militares, os quais cederam as peças que fizeram da praça um monumento aos heróis da Segunda Guerra Mundial. A edificação de imaginárias urbanas em memória dos ex-combatentes foi uma prática comum em diversas cidades do Brasil. A praça em questão, entretanto, possui a particularidade de apresentar aos transeuntes objetos usados durante o conflito, transformando-a em um museu a céu aberto e em um lugar de memória. Além disso, nela encontramos valorados elementos da educação cívica e militar, tais como o apelo ao patriotismo, à ordem e ao trabalho.

Downloads

Publicado

14-08-2017

Edição

Seção

Artigos