O GOVERNO ROUSSEFF E O USO DA FORÇA PARA A PROTEÇÃO DE CIVIS (2011-2014)

Autores

  • Rafael Assumpção Rocha
  • Antonio Jorge Ramalho

DOI:

https://doi.org/10.47240/revistadaesg.v30i60.172

Palavras-chave:

Governo Rousseff. Conselho de Segurança. Responsabilidade de Proteger. Responsabilidade ao Proteger. Proteção de Civis. Política Externa Brasileira.

Resumo

Este artigo apresenta o tratamento dispensado pela política externa brasileira a normas que regulam intervenções internacionais durante o primeiro Governo Dilma Rousseff. O argumento contextualiza o tema no marco da evolução da política externa brasileira no século XXI e contrasta sua presença no discurso oficial com a crítica que se lhe faz. Conclui afirmando que o Brasil adota postura complexa com relação à proteção de civis durante conflitos armados. Exemplifica-se, com a proposta da Responsabilidade ao Proteger, o empenho do país em conciliar o apoio à possibilidade de a Organização das Nações Unidas - ONU autorizar o uso da força sem com isso reduzir a soberania nacional.

Downloads

Publicado

14-08-2017

Edição

Seção

Artigos