FACILITADORES E BARREIRAS NA INTEGRAÇÃO ENTRE PLANEJAMENTO E ORÇAMENTO DE DEFESA NA MARINHA DO BRASIL

Autores

  • Paulo Cezar Tonacio Junior
  • Thauan dos Santos
  • Nival Nunes de Almeida

Resumo

Visando permitir um olhar para o futuro, em relação a um ambiente em mutações
constantes e a demandas crescentes, cada dia mais complexos, as organizações públicas
carecem de ferramenta para conduzir suas atividades em direção ao atendimento
de sua finalidade social. No campo da defesa, tal necessidade é ainda mais latente,
haja vista a dificuldade do cidadão em perceber quais as reais necessidades em se
despender recursos com forças armadas. Levando-se em consideração o cenário
brasileiro, carente na prestação de serviços públicos básicos, como saúde e educação,
a situação é ainda mais nebulosa. Neste contexto, o planejamento estratégico mostrase
fundamental, porém palavras em papel somente não bastam, pois é necessária
a sua efetiva implantação. Portanto, este trabalho investigou a integração entre
planejamento e orçamento, tendo atenção especial à área de defesa, com escopo
na Marinha do Brasil (MB). O objetivo desta pesquisa é estabelecer um quadro
teórico-normativo que permita especificar facilitadores e barreiras no processo
de entrelaçamento entre planejamento e orçamento de defesa, no que tange à
MB. Os resultados da pesquisa permitiram o levantamento de três categorias de
facilitadores, quais sejam: estrutura normativa desenvolvida; estrutura administrativa
especializada; e sistema gerencial de planejamento orçamentário implantado, e de

barreiras, divididos em incrementalismo; cortes e contingenciamento orçamentário;
e cultura organizacional de planejamento orçamentário enfraquecida.

Downloads

Publicado

13-02-2020

Edição

Seção

Artigos